Sobre

agosto 13, 2013

Renata Pizi
Renata Pizi

Tida como uma unanimidade pelos músicos da noite paulista, Renata Pizi usa seu maior dom em toda sua extensão: A voz à serviço da boa música.

Experiência é uma palavra de dois significados para quem assiste a uma performance de Renata Pizi pois, em primeiro lugar, se evidencia que não se trata de uma cantora comum. Seu timbre, seus gestos comedidos e os olhos brilhantes de quem sabe e gosta do que faz se evidenciam e envolvem a platéia em uma experiência musical única.

Para se dizer de maneira resumida: – É simplesmente diferente do que se vê por aí nos bares, bailes, shows.

Seu primeiro CD Feito Brasileiro, foi lançado há 5 anos e ainda hoje toca em redutos da MPB como a USP fm, álbum que conta com canções de mestres com Jean Garfunkel, Guilherme Rondon e participação de Roberto Menescal.

Como compositora, seu primeiro feito foi amealhar o Prêmio Musique do Estadão com “Qual a cor do amor? “, uma letra inédita do Cazuza destinada ao concurso. Em sua primeira participação efetiva em Festivais recebeu o prêmio de primeiro lugar na Fampop 2011 com “Logo eu”(Sonekka/Zé Edu) , tornando-se também parceira musical frequente de ambos. Em 2015 como interprete ficou em segundo lugar como “Boleiros”(Vlado Lima) também na Fampop e foi finalista do Fenac com “A voz que me diz”(Renata Pizi).

A segunda via da palavra experiência é a conclusão que se tira após o “experiência” de ouvi-la. Não seria possível do dia pra noite, não se vê por aí todo dia. Renata Pizi estudou anos a fio teoria musical com o mestre violonista Paulinho Nogueira e técnica vocal com Maria Alvin. Viajou o mundo se apresentando para públicos exigentes em lugares como Estocolmo, Helsinque e Malta em temporadas sempre longas.

Não seria por menos, não é por acaso, Renata Pizi é um cantora completa de voz rara para ouvidos raros. Ainda tem muito o que mostrar em cancões e projetos como Verde Perto, com canções de sua autoria, voltado para o público infantil e o Ziriguidum de Cada Um que busca trazer à tona os sambas de autores que via de regra não são rotulados como sambistas.

Renata Pizi é uma expoente da música que merece toda a atenção do grande público e as poucos tem chegado a ele.

.

Recomendo bastante o show da querida Renata Pizi ! Música brasileira de altíssima qualidade…
Régis Thadeu, Crítico musical
Renata Pizi é uma das grandes cantoras da noite paulistana, além de bela compositora. É surpreendente que ainda não tenha estourado na música.
Luís Nassif, Músico e Jornalista